efdeportes.com

Instrumentos de coleta de informações
em pesquisa em Educação Física

Los instrumentos de recolección de información en investigación en Educación Física

 

*Graduado em Licenciatura em Educação Física. Especialista (Lato Sensu) em Educação Física

Escolar pela Escola Superior de Educação Física da Universidade de Pernambuco, ESEF/UPE

Aluno do curso de Mestrado em Educação Física do Programa Associado de Pós-Graduação UPE/UFPB

Membro do Grupo de Pesquisa Estudos Etnográficos em Educação Física e Esportes (ETHNÓS)

**Professor adjunto do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

e da graduação e pós-graduação da Escola Superior de Educação Física (ESEF)

da Universidade de Pernambuco (UPE). Doutor em Educação pela UFPE. Pesquisador

do Grupo de Pesquisa Estudos Etnográficos em Educação Física e Esportes (ETHNÓS)

e do Grupo de Estudo e Pesquisa de Educação Física Escolar (GEPEFE)

***Graduado em Licenciatura em Educação Física (2009) e Especialista (Lato Sensu)

em Educação Física Escolar pela Escola Superior de Educação Física da Universidade

de Pernambuco - ESEF/UPE. Aluno do curso de Mestrado em Educação Física

do Programa Associado de Pós-Graduação UPE/UFPB. Membro do Grupo

de Pesquisa Estudos Etnográficos em Educação Física e Esportes (ETHNÓS)

Lucas Vieira do Amaral

professorluca@hotmail.com

Marcelo Soares Tavares de Melo

mtavares19@hotmail.com

Flávio Roberto Carneiro de Medeiros

flavioesefupe@hotmail.com

(Brasil)

 

 

 

 

Resumo

          A fase de coleta de informação é uma das principais etapas da pesquisa, por sua vez, a escolha do instrumento utilizado para coletar tais informações é tarefa fundamental para o seu bom desenvolvimento. Este ensaio objetivou subsidiar quanto aos principais tipos de instrumentos de coleta de informação utilizados nas pesquisas em Educação Física. Do ponto de vista metodológico, trata-se de um estudo de cunho qualitativo (NEVES, 1996), do tipo bibliográfico (MARCONI e LAKATOS, 2006). Concluímos que os instrumentos de coleta de informação em pesquisa em Educação Física estabelecem coerência com as técnicas de pesquisa em que estão atrelados. Na Educação Física eles aparecem de acordo com a abordagem teórico-metodológica da pesquisa (empírico-analítica, fenomenológico-hermenêutica ou crítico-dialética), atendendo assim a ideologias distintas.

          Unitermos: Instrumentos. Coleta de dados. Educação Física.

 

 
EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires - Año 17 - Nº 170 - Julio de 2012. http://www.efdeportes.com/

1 / 1

Introdução

    A pesquisa é composta por várias fases, dentre elas a coleta de informação. Para realizar essa importante fase, faz-se necessário o conhecimento de técnicas e instrumentos, os quais devem ser escolhidos e aplicados de acordo com a natureza e objetivo do estudo.

    Para fazer essa escolha o pesquisador deve ter ciência que alguns instrumentos de coleta de informação apresentam melhor aplicabilidade em uns tipos de pesquisa em Educação Física do que em outras. Por isso é fundamental que o pesquisador compreenda quais são os principais tipos de instrumentos de coleta de informação e em que tipos de pesquisa eles são mais bem utilizados. Pois, sabe-se que a utilização inadequada de um instrumento de coleta de dados pode comprometer todo o desfecho de uma pesquisa.

    Diante disso, esse ensaio se preocupou em apresentar quais são os principais tipos de instrumentos de coleta de informação utilizados nas pesquisas em Educação Física e em que contexto são utilizados.

Procedimentos metodológicos

    Do ponto de vista metodológico, este estudo foi desenvolvido em uma abordagem qualitativa de pesquisa (NEVES, 1996). Caracteriza-se em uma pesquisa do tipo bibliográfica. Segundo Marconi e Lakatos (2006) “a pesquisa bibliográfica não é mera repetição do que já foi dito ou escrito sobre certo assunto, mas propicia o exame de um tema sob novo enfoque ou abordagem, chegando a conclusões inovadoras”. (p. 71)

    Quanto aos passos metodológicos percorridos para a operacionalização do estudo nos fundamentamos em Minayo (2004). Assim, realizamos duas importantes fases: Exploratória e Análise.

    As principais fontes utilizadas para consubstanciar esse ensaio foram livros clássicos da área de metodologia da pesquisa, educação e educação física e, ainda, publicações (artigos, ensaios, resumos etc.) disponíveis gratuitamente em periódicos online da área da Educação Física.

Instrumentos de coleta de informações em pesquisa em Educação Física

    Do ponto de vista operacional, a pesquisa é composta por várias fases, dentre elas a coleta de informação. Para realizar essa importante fase, faz-se necessário o conhecimento e a utilização de técnicas e instrumentos, os quais são escolhidos e aplicados de acordo com o objetivo do estudo.

    A literatura normalmente trata de técnicas e instrumentos de coleta de informação como sinônimos. Vale salientar a diferença entre técnicas e instrumentos de coleta de informação. A técnica é o modo de fazer a coleta da informação (por exemplo: a entrevista) e o instrumento é a ferramenta (material) utilizada para coletá-la (por exemplo: o gravador). Em alguns casos as técnicas podem receber o mesmo nome de alguns instrumentos de coleta de informação, como por exemplo, o questionário. Os instrumentos de coleta de informação fazem referência às técnicas em que são utilizados, desta forma instrumentos e técnicas andam juntos no desenvolvimento das pesquisas.

    Para discutirmos os instrumentos de coleta de informação em pesquisas em Educação Física, é importante entendermos que essas pesquisas se encaixam em abordagens teórico-metodológicas (GAMBOA, 1994) diferentes (empírico-analítica, fenomenológico-hermenêutica e crítico-dialética), as quais são oriundas de princípios epistemológicos também distintos (positivismo, fenomenologia e materialismo histórico) que mantêm sintonia com a concepção de homem, sociedade e mundo defendida pelo pesquisador. Por isso, os instrumentos de coleta de informação em pesquisas em Educação Física são coerentes com a abordagem teórico-metodológica adotada.

    De acordo com Martins, Souza e Silva (2005), os quais analisaram as dissertações e teses defendidas nos mestrados e doutorados em Educação Física entre 1995 e 2003, os instrumentos de coleta de informação mais utilizados nas pesquisas em Educação Física de abordagem Empírico-Analítica foram: protocolos padronizados, câmeras de vídeo, programas específicos de computador, eletromiógrafo (instrumento que detecta, processa e registra a atividade elétrica dos músculos), monitores de freqüência cardíaca e de lactato e balanças.

    Os instrumentos de coleta utilizados nessa perspectiva de pesquisa em Educação Física fornecem informações quantitativas sobre o objeto. Como exemplos, podemos citar a utilização dos seguintes instrumentos de coleta de informação e seus respectivos contextos: fitas métricas inelásticas para coletar medidas antropométricas (circunferência de coxas e pernas em diferentes pontos anatômicos etc.), a utilização do plicômetro científico para medir dobras cutâneas (abdominal, triciptal, subescapular, etc.), o uso da bicicleta estacionária para medir o VO2max de atletas de alto rendimento, a utilização de cronômetro para aferir o tempo de conclusão de determinados testes motores, o uso da balança antropométrica para coletar informações sobre a massa e a altura de indivíduos etc.

    Já nas pesquisas em Educação Física de abordagem Fenomenológico-Hermenêutica, os instrumentos de coleta de informação mais utilizados foram: roteiros de entrevistas, fichas de registro, questionários (contendo questões fechadas e abertas), registros de imagens e de voz, entrevistas estruturadas, inquirição, observação e levantamento documental (MARTINS, SOUZA e SILVA, 2005). Os instrumentos de coleta utilizados nessa perspectiva de pesquisa em Educação Física fornecem informações qualitativas sobre o objeto de estudo.

    A observação é uma técnica de coleta de informação bastante presente nessas pesquisas. Segundo Lakatos e Marconi (2010), a observação é uma técnica de coleta de dados para conseguir informações e utiliza os sentidos na obtenção de determinados aspectos da realidade. Para registrar as observações, com o objetivo de analisá-las posteriormente, o pesquisador normalmente utiliza os seguintes instrumentos de coleta de informação: bloco de notas e canetas para anotações, fichas de registro, câmera fotográfica e filmadora.

    De acordo com Gil (1999), a técnica de observação pode ser classificada em: simples, participante e sistemática.

    A observação simples é aquela em que o observador permanece alheio a comunidade, grupo ou situação que pretende observar, observa de maneira espontânea os fatos que aí ocorrem.

    A observação participante é a técnica pela qual se chega ao conhecimento da vida de determinado grupo a partir do interior dele mesmo. Aqui o pesquisador assume o papel de membro do grupo.

    A observação sistemática tem como objetivo a descrição precisa dos fenômenos ou o teste de hipóteses. Neste caso o pesquisador elabora um plano prévio de observação (GIL, 1999). Esse tipo de observação é mais comum nas pesquisas de caráter quantitativo.

    Outra técnica bastante utilizada nas pesquisas em Educação Física de abordagem fenomenológico-hermenêutica é a entrevista. De acordo com Gil (1999), a entrevista é uma técnica de pesquisa em que o entrevistador se apresenta frente ao investigado e lhe formula perguntas, com o objetivo de obtenção de dados. Neste caso, o instrumento de coleta de informação utilizado para registrar as respostas dos entrevistados normalmente é o gravador (de áudio). Para o autor, as entrevistas podem ser classificadas, com base no nível de estruturação, em: informais, focalizadas, por pautas e estruturadas.

    A entrevista informal é a menos estruturada possível, se distingue da simples conversação porque tem como objetivo básico a coleta de dados.

    A entrevista focalizada é tão livre quanto à anterior, porém, enfoca um tema bem especifico. O entrevistador permite que o sujeito fale livremente sobre o assunto, mas quando este se desvia do foco, se esforça para a sua retomada.

    A entrevista por pautas se guia por uma relação de pontos de interesse que o entrevistador vai explorando ao longo do seu andamento.

    A entrevista estruturada se desenvolve a partir de uma relação fixa de perguntas prontas, cuja ordem não varia e é realizada da mesma forma com todos os entrevistados.

    O questionário é, ao mesmo tempo, uma técnica e um instrumento de coleta de informação muito utilizado nas pesquisas em Educação Física dessa natureza. De acordo com Lakatos e Marconi (2010), o questionário é um instrumento de coleta constituído por uma série ordenada de perguntas, que devem ser respondidas por escrito e sem a presença do pesquisador. Para Gil (1999), eles podem ser classificados, quanto ao tipo de questões, em: questionários com questões fechadas, abertas ou dependentes.

    Questionário com questões fechadas é quando se apresenta ao depoente um conjunto de alternativas de respostas para que seja escolhida a que melhor representa sua situação ou ponto de vista (GIL, 1999). Como, por exemplo:

1.     Com qual manifestação da cultura corporal você tem mais facilidade de trabalhar nas suas aulas de Educação Física na escola?

( ) Jogo

( ) Luta

( ) Esporte

( ) Dança

( ) Luta

    Questionário com perguntas abertas é quando se apresenta a pergunta e deixa-se um espaço em branco para que a pessoa escreva sua resposta sem qualquer restrição (GIL, 1999). Como, por exemplo:

1.     Qual a sua percepção sobre as contribuições da Educação Física para a vida dos estudantes do ensino médio?

__________________________________________________________________________________________________________________________

    Questionário com questões dependentes é quando suas questões estabelecem uma relação de dependência uma das outras. Como por exemplo:

1.     Você atua na Educação Física Escolar?

( ) Sim

( ) Não

2.     Há quanto tempo?

( ) há menos de um ano

( ) entre um e cinco anos

    E nas pesquisas em Educação Física de abordagem Crítico-Dialética, Martins, Souza e Silva (2005) afirmam que os instrumentos de coleta de informação mais utilizados foram: questionários com questões abertas, entrevistas, levantamento bibliográfico e documental.

Conclusão

    Diante do exposto, concluímos que os instrumentos de coleta de informação são imprescindíveis para registrar e acumular os dados da pesquisa. Eles estabelecem coerência com as técnicas de pesquisa em que estão atrelados e contribuem para uma das fases mais importantes para o desenvolvimento do estudo, a coleta de dados. Na Educação Física eles aparecem de acordo com a abordagem teórico-metodológica da pesquisa (empírico-analítica, fenomenológico-hermenêutica ou crítico-dialética), atendendo assim a ideologias distintas. Para realizar pesquisas é muito importante que o pesquisador tenha conhecimento dos instrumentos de coleta da informação para que possa escolher e utilizar o ou os procedimentos mais pertinentes na obtenção dos dados do seu estudo. Pois assim, poderá otimizar e qualificar o desenvolvimento da sua investigação.

Referências

Outros artigos em Portugués

  www.efdeportes.com/
Búsqueda personalizada

EFDeportes.com, Revista Digital · Año 17 · N° 170 | Buenos Aires, Julio de 2012  
© 1997-2012 Derechos reservados